DESTAQUE

Os benefícios do banho de banheira

O banho de banheira pode levantar o astral, amaciar a pele, e aliviar problemas de saúde.

Instintivamente, nós entendemos os poderes de um banho quente. Desde a infância, usamos o banho como oportunidade para mandar os problemas ao ralo: água morna alivia dores, o vapor nos protege do frio e dos sintomas de resfriado e, em nível subconsciente, a sensação de boiar nos relembra o conforto do útero.

O banho é um ótimo contexto e aliado para curtirmos a pausa crucial no meio da rotina corrida. Estes minutos preciosos de paz e isolamento podem ser um santuário para começar um dia frenético; usar o celular ou tablet na banheira é uma má ideia, aproveite o momento para relaxar e tomar um tempo para si, perca-se nos pensamentos, ouça música, ou leia um livro.

O psicólogo Neil Morris, da Universidade de Wolverhampton, estudou em 2002 como o banho de banheira diário pode elevar o bem-estar psicológico: “Uma gota pode ser muito significante para a quebra de sentimentos pessimistas, fazendo crescer o sentimento de prazer.” Outra pesquisa mostrou que o banho reduz o nível de cortisol, hormônio do estresse, e aumenta o nível de serotonina, hormônio do bem-estar. 

Existem evidências de que esse relaxamento proporcionado pelo banho auxilia nossa saúde física, o sistema imunológico trabalha de forma mais eficiente, melhora a condição de sono e alivia dores musculares. Um estudo liderado pelo Dr. Steve Faulkner, na Universidade de Loughborough, comprovou que um banho quente reduz os picos de açúcar no sangue depois de uma refeição, beneficiando pessoas que tenham diabetes tipo 2. A Universidade de Oregon, no ano de 2016, estudou a forma como banhos quentes fazem os vasos sanguíneos dilatarem, melhorando a circulação e abaixando a pressão – todos estes fatores estão relacionados à saúde cardiovascular. “Muitas culturas afirmam os benefícios de um banho de banheira quente, mas só recentemente a ciência começou a entender como o aumento de temperatura – contrário de se acabar na academia – [as opposed to working up a sweat in the gym] melhora a saúde” explica o Dr. Faulkner.

A história do banho de banheira

A Roma Antiga ficou conhecida pelos benefícios medicinais trazidos por banhos tomados regularmente. Além disso, os banhos públicos eram uma característica comum nas cidades da Grécia Antiga, realizados com o auxílio de banheiras pequenas, bacias para os pés e pias para as mãos. Os romanos superaram esta tradição construindo casas de banho estruturadas, denominadas como “Thermae” pelas cidades do império. Eles acreditavam que a limpeza era vital para a saúde e aspecto físico, além de o banho público ter sido considerado uma atividade recreativa – pessoas iam até lá para relaxar, socializar, recuperar-se, e até mesmo fazer negócio.

Na madicina chinesa, o banho também interpreta um dos papéis principais. Os antigos chineses misturavam medicina, flores ou ervas dentro da água quente como um tratamento terapêutico, e acreditavam que o banho auxiliaria a restauração níveis esgotados do Yin, a energia calmante e relaxante.

Na Era Vitoriana, a “cura pela água fria” (tendo como base os banhos de banheira gelados) era comumente prescrita como um remédio para dor, insônia, ou melhorar a condição de saúde precária. Em 1849, Charles Darwin afirmou que estava “absolutamente curado” de vômitos e mal-estar geral depois de tratar-se com a cura de Malvern, que envolvia esfoliação diária e mergulhos em águas locais na época da primavera, acreditando ser o tratamento mais limpo e claro da Inglaterra. Adiantando o tempo para 2017, atletas evocaram o banho de banheira feito com gelo, o que ajuda a drenar o ácido lático que se molda durante o exercício intenso, e auxilia na recuperação.

Outros rituais tradicionais de banho de banheira, como os banhos turcos (os “hamams”), os “onsens” japoneses, e os “banyas” russos, continuam inspirando rituais modernos de spas. O hamam, originado no império otomano, envolvia uma sauna antes do corpo ser massageado, esfoliado e enxaguado com água gelada. Toda cidade turca ainda tem pelo menos um banho turco de bairro; alguns resorts são prestigiados com spas que oferecem uma experiência de hamam luxuosa. Os banhos russos também focam na sauna, seguida de uma esfoliação, e um mergulho em uma piscina gelada – responsável pela melhora da circulação, do sistema imunilógico e alívio se estresse e fadigas. Os onsons ainda são uma característica importante no turismo japonês; os banhos de banheira públicos usam água quente de zonas geotérmicas. Eles acreditam que a água tem poderes derivados da alta quantidade de mineirais – um bom mergulho alivia dores, condições de pele e diabetes.

Banhe-se de um jeito melhor

De acordo com especialistas, o banho ideal tem duração de 10 a 20 minutos, com temperatura entre 32ºC e 35ºC – temperatura morna e mais indicada do que muito quente – isso abrirá os poros, encorajando o suor a sair, e mandando as toxinas embora. Se a temperatura for mais alta do que 44ºC, o risco de a pressão aumentar é maior, queimando a pele e removendo o manto ácido que a protege, deixando-a seca e dura.

O conceito “Danish” se tornou uma obsessão global nos últimos anos – e entrar em um banho de banheira com água quente é um dos métodos mais eficazes de incorporar a sensação de bem-estar e aconchego do método todos os dias da sua vida. Pegue metade de uma barra de espumas e deixe a manta de bolhas te cobrir; para uma espuma revigorante e frutada, tente o The Comforter! 

Enfrente a insônia com o auxílio da bomba de sais de banho Twilight, que trará o aroma de lavanda e foi formulada com o intuito de promover o sono. Enquanto ela dissolve, a água da banheira muda de uma cor do sol poente para um roxo escuro, relembrando um céu estrelado – o cheirinho de cumaru irá perfumar o banheiro, assim como um drinque maltado para a hora de dormir.

Banhos salgados podem ser o braço direito do relaxamento e da desintoxicação, e existe a evidência de que eles podem suavizar inflamações causadas por esportes, artrite, dor nas costas, condições de pele, frio e resfriados já foi comprovada. A bomba de sais de banho Big Blue é feita com sal marinho e alga marinha arame, rica em vitamina e minerais, incluindo iodo, que auxilia a regulação do metabolismo.

Para acalmar uma inflamação ou pele seca, inspire-se na Cleopatra – de acordo com a lenda, ela se banhava em leite – e prove o óleo de banho Ceridwen’s Cauldron, que é feito com amêndoas e manteiga de cacau para criar um cremoso leite de amêndoas. 

Então, quando quiser a pele aveludada, limpa e revigorante, separar alguns minutos do dia para um banho relaxante poderia ser prescrito pelo médico.

 

Comentários (0)
0 Comentários
Conteúdo relacionado (0)

Produto relacionados

0 itens