DESTAQUE

Lush Prize Américas: Ganhadores do prêmio Jovem Pesquisador

Os cinco vencedores são pesquisadores do campo de toxicologia, uma área que, infelizmente, tem sido sinônimo de testes em animais por décadas. Eles estão ativamente tentando mudar a cara de sua área por meio do desenvolvimento de novos métodos de toxicologia, para que seja possível reduzir o sofrimento animal ao promover resultados mais efetivos - e sem testes em animais - do que os modelos tradicionais.

Estamos orgulhosos em apresentar os ganhadores da primeira edição Lush Prize Américas – Prêmio Jovem Pesquisador.

O Prêmio Regional de Jovem Pesquisador do Lush Prize ajuda novos cientistas do mundo inteiro a desenvolverem uma carreira livre de crueldade na toxicologia, oferecendo bolsas de $15,000 USD a cada vencedor. 2016 foi o primeiro ano da premiação regional, e estamos muito empolgados em oferecer o prêmio para estes fantásticos jovens cientistas da Américas.

Kimberly Norman, Toxicologista Sênior e Diretora de estudos do Institute for in Vitro Science

Com foco em identificar alérgenos na pele, Norma desenvolve métodos celulares de modelar doenças e danos. Este método não só elimina o uso de animais para testes, mas também é mais rápido e mais eficaz. 

Nicole C. Kleinstreuer, diretora-adjunta do Programa Nacional de Toxicologia Interagency Center de Avaliação de Métodos Alternativos de Toxicologia.

O objetivo de Kleinstreuer é revolucionar a toxicologia. Construindo modelos de previsão sem crueldade no lugar do uso de animais para testes, ela deseja fazer com que os testes sejam mais rápidos e mais relevantes para humanos. 

Kambez Hajipouran Benam, Universidade de Harvard

Engenheiro biomédico, Benam desenvolveu ‘’chips-orgânicos”, que permitem os pesquisadores a analisar os efeitos de doenças, fatores externos como o efeito de fumaça de cigarro, e drogas sem o uso de animais. 

Yu Shrike Zhang, Instrutor de Medicina e Engenheiro Biomédico Associado no Hospital Brigham and Women’s na Escola de Medicina de Harvard

O foco do trabalho de Zhang é criar órgãos artificiais. Esses tecidos biológicos podem substituir os modelos de testes em animais, criando resultados que são mais certeiros em situações humanas. 

Daria Filonov, Creative Scientist Inc.

Filonov está trabalhando para desenvolver uma nova e excitante análise celular que irá permitir os pesquisadores a saber mais sobre doenças cardiovasculares. Este modelo será mais eficaz, e mais certeiro em questões humanas do que os testes em animais.

Comentários (0)
0 Comentários
Conteúdo relacionado (2)

Produto relacionados

2 itens
New shampoo bar
New
Shampoo Sólido
Impulsiona, brilha e estimula
R$52,10
55g
Junte-se a nós na luta contra testes em animais
R$60,00
Cada